Léo Moraes propõe audiência pública para debater risco nas usinas do Madeira

 

O deputado Léo Moraes (PTB) é proponente da audiência pública que será realizada no próximo dia 5 de maio, na Assembleia Legislativa, às 10h, para debate sobre as veiculações na mídia a respeito da possibilidade de rompimento das barragens das usinas do Madeira.

A audiência contará com o doutor em biologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Philip Fearnside, que palestrou na audiência pública realizada em Manaus, em novembro de 2015, onde foram discutidos os impactos ambientais advindos da instalação das hidrelétricas de Santo Antônio e de Jirau.

Léo Moraes, que participou do debate na capital amazônica disse ter ficado preocupado quando o pesquisador afirmou, que a falta de uma avaliação séria antes das obras no Madeira colocou as barragens sob risco de rompimento. Segundo Fearnside, a previsão de mudanças climáticas aponta para mais enchentes grandes. O problema, disse, é que as usinas foram desenhadas com base nas enchentes passadas. Na de 2014, chegou ao limite.

Dessa forma, segundo o pesquisador, existe o risco de que, provavelmente, elas não suportem e se rompam, podendo haver tragédia em Porto Velho. “O vertedouro das usinas não tem capacidade para grandes enchentes no futuro”, afirmou Philip Fearnside.

Diante disso, Léo Moraes pediu a realização da audiência pública para cobrar dos consórcios responsáveis, explicações e ao mesmo tempo solicitar medidas urgentes que tentem minimizar os prejuízos de ordem social, ambiental e econômica que os municípios da calha do Madeira já estão sofrendo.

“É um tema extremamente urgente e importante para toda a população de Porto Velho. Precisamos ter uma garantia real da verdadeira situação das usinas”, concluiu o deputado.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta