Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Léo Moraes quer explicações da Caerd sobre desabastecimento de água na capital

0

Parlamentar também questiona o descumprimento de ordem judicial

Desde o último domingo vários bairros de Porto Velhos estão sem água, o que tem prejudicado a rotina de milhares de famílias e comerciantes. O deputado Léo Moraes se manifestou e pediu explicações da diretoria da Companhia de Águas e Esgotos do Estado de Rondônia (Caerd) para saber quando o problema será sanado.

“A reclamação é grande da população pela falta de água e as explicações, até agora, não surgiram por parte da Caerd. O fornecimento de água é um serviço público essencial e já solicitei com máxima urgência informações da companhia” explicou o deputado.

Segundo a Caerd, um poste de eletricidade da Estação de Tratamento de Água (ETA II) foi atingido por um raio na madrugada de sábado causando todo transtorno.

Léo Moraes afirmou também que muitas lojas não abriram as portas no início da semana pela falta de água, o que ocasionou prejuízo aos empresários e em algumas instituições de ensino, como a Unir, as aulas foram cancelas.

Além de esclarecimento por parte da diretoria da Companhia, o parlamentar espera que medidas em caráter emergencial sejam tomadas para que a população não fique ainda mais prejudicada. Léo Moraes também quer informações da Caerd dos motivos de não estar cumprindo o acordo judicial para o fim da greve dos servidores.

“Os representantes da Caerd estão simplesmente rasgando a Constituição e desrespeitando uma ordem judicial. Isso é uma afronta ao estado democrático de direito. São centenas de pessoas que trabalharam e ainda não receberam e nem tem previsão de receber seus salários” explicou o deputado.

Outra questão apontada pelo parlamentar é o serviço executado pela companhia nas ruas da capital que para fazer a expansão do sistema de abastecimento ou o reparo de tubulação, abre diversos buracos em ruas e
avenidas, mas ao término do serviço, as fissuras não são fechadas e o asfalto é recolocado, o que prejudica o trânsito e a população.

O parlamentar questiona o que a diretoria da Caerd quer; qual o interesse dela? Que pelo menos sejam claros, mas não brinquem com a população que sofre as mazelas por incompetência e má administração.

“O melhor de tudo já temos que é a riqueza de água. Não me aquietarei até que a diretoria da Caerd se manifeste e dê as devidas explicações e tome as providências” concluiu Léo.

Comentários
Carregando