fbpx
Levantamento da Promotoria sobre pai de Bretas causa mal-estar entre instituições

Um suposto levantamento sobre a vida do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, responsável pelos processos da Lava Jato no Rio, provocou mal-estar entre a Justiça Federal e o Ministério Público Estadual (MPE-RJ). Depois da divulgação, por O Globo, da informação de que o magistrado acreditaria estar sendo investigado por “policiais e até gente do MP”, a Procuradoria Geral de Justiça confirmou ter levantado dados sobre o pai de Bretas. Ele seria locador de imóveis alugados pela instituição, e aquela seria uma checagem comercial de rotina, sem relação com o juiz.

Em nota, o MP informou que as pesquisas na base de dados do “Portal de Segurança da Seseg (Secretaria de Segurança)”, no ano de 2016, “bem como em nome das empresas das quais o referido senhor é sócio”, visavam a levantar informações para subsidiar “procedimento administrativo de locação, pelo MPE, de imóveis de propriedade do pesquisado, situados no município de Queimados”. Ou seja, o MP aluga imóveis do pai de Bretas e por isso fez pesquisas legais e de rotina sobre ele.

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta