Liberação de recursos para a conclusão do Hospital de Câncer da Amazônia discutida

 

Maurão de Carvalho e o presidente da Fundação Pio XII tratam da necessidade de recursos

A obra de construção do Hospital de Câncer da Amazônia, em Porto Velho, está prevista para ser concluída ainda neste ano. Mas a sua conclusão depende da liberação de recursos por parte do governo do Estado, que já teria acenado com R$ 2 milhões para a sequência dos trabalhos.

O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), se reuniu com o presidente da Fundação Pio XII, Henrique Prata, para tratar da alocação de recursos que permitam o término da obra, que vai atender aos pacientes de Rondônia e da região.

“Sabemos das necessidades, mas estamos trabalhando para que o governo libere R$ 2 milhões, que é parte da emenda coletiva dos deputados estaduais, para o Hospital de Câncer da Amazônia, permitindo que a obra tenha continuidade”, explicou Maurão.

Os deputados estaduais Laerte Gomes (PSDB), Dr. Neidson (PMN), Jean Oliveira (PMDB) e Adelino Follador (DEM), também participaram do encontro.

Prata anunciou que além de trabalhar para concluir a obra física, também atua junto ao Ministério da Saúde para o credenciamento do hospital como Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon).

“Vou até o presidente Michel Temer (PMDB), para mostrar a necessidade desse credenciamento, que, com o acelerador de cobalto, aparelho que faz tratamento de radioterapia nos pacientes com câncer, vamos tratar 100 pessoas ao dia”, garantiu.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário