Líderes definem distribuição de cargos da Mesa Diretora

Terminou há pouco a reunião do Colégio de Líderes que definiu a distribuição dos cargos da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados entre os partidos e blocos.

A distribuição dos cargos seguiu o critério da proporcionalidade partidária. Apenas o cargo de presidente da Câmara permite a candidatura sem seguir o princípio da proporcionalidade partidária. Ou seja, pode ser de qualquer partido ou bloco da Casa.

Por acordo, a distribuição ficou a seguinte:
1ª Vice-Presidência: PMDB
2ª Vice-Presidência: PP
1ª secretaria: PR
2ª secretaria: PSDB
3ª secretaria: PSB
4ª secretaria: PSD
1ª suplência: PT
2ª suplência: PRB
3ª suplência: PDT
4ª suplência: SD

O maior beneficiado foi o bloco integrado por 13 partidos (PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB), que tem 358 deputados. O “blocão” ficou com 7 dos 10 cargos da Mesa Diretora que já tem destinação partidária definida.

Nomes

Os partidos agora vão escolher quem vão lançar como candidato para as vagas a que tiveram direito. Pelo Regimento Interno da Casa, são permitidas candidaturas avulsas, diferentes das que foram definidas pela legenda, desde que os candidatos venham do mesmo bloco ou partido.

No entanto, um acordo fechado pelos líderes hoje determina que a vaga só poderá ser disputada por deputados do mesmo partido. Ou seja, a vaga do PMDB para a primeira vice-presidência só poderá ser disputada por deputados desse partido, e não do bloco do qual ele faz parte.

Composição

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados é responsável pela direção dos trabalhos legislativos e dos serviços administrativos da Câmara dos Deputados. A eleição para a Mesa será realizada na manhã desta quinta-feira.

News Reporter
Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta