“Lista foi encaminhada pelo PSD”, explica Expedito Netto sobre convocação

Folha de São Paulo diz que deputado convocou arquiteta morta para depor na CPI da Lei Rouanet

O deputado federal Expedito Netto (PSD-RO) explicou que o nome da arquiteta Tomi Ohtake que apareceu na listagem de convocados na CPI da Lei Rouanet como depoente foi encaminhado pelo seu partido.

Netto, que é membro titular da CPI, esclareceu que o Instituto que leva o nome da arquiteta foi um dos que mais captaram recursos através da lei de incentivo, e que os atuais dirigentes serão chamados, “a lista de convocados foi feita com base em dados de anos anteriores. A arquiteta faleceu em 2015, ela não foi convocada, e sim o representante de sua instituição”.

A “convocação” da arquiteta foi divulgada pela colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo em sua coluna nesta terça-feira.

No mesmo ofício, o parlamentar também pediu a convocação do presidente do Banco Itaú, Roberto Egydio Setubal, do diretor administrativo e financeiro do Masp, Miguel Gutierrez, do empresário da Aventura Entretenimento, Luiz Calainho, e do presidente do Conselho de Administração da T4F Entretenimento, Fernando Luiz Alterio.

Como justificativa, o deputado escreveu que as empresas citadas acima arrecadaram por meio da lei de incentivo à cultura 13 milhões de reais em 2015, “o que nos sinaliza uma forte concentração na captação”. O requerimento ainda não foi votado pelo colegiado.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário