Luiza Brunet fala sobre a condenação de seu ex Lírio Parisotto

Na segunda-feira (5), o empresário Lírio Parisotto foi condenado a um ano de detenção, após agredir, em 2016, a atriz e ex-modelo Luiza Brunet. A condenação, pronunciada pela juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, determina que o réu deverá ficar dois anos sob vigilância, sendo obrigado a cumprir serviço comunitário durante doze meses.

“Nestes últimos meses, aprendi mais sobre solidariedade. Recebi, de homens e mulheres, apoio e carinho com uma força enorme. A todos, minha imensa gratidão. Não foi fácil me expor, nem será apagar as marcas que a violência me deixou. Mas o que, ontem, foi vergonha e medo, hoje, é força e uma certeza: seguir no combate à violência contra as mulheres. Dei um importante passo, tive coragem para mudar e sempre fiquei ao lado da verdade”, afirmou Luiza, por meio de sua assessoria de imprensa, sobre o assunto.

O caso

Durante uma viagem para Nova York, nos Estados Unidos, realizada em maio do ano passado, a artista afirmou que foi muito agredida pelo empresário. Na ocasião, ela chegou a quebrar quatro costelas. Tal denúncia foi divulgada, pela imprensa, em julho de 2016. A modelo, de 54 anos, decidiu denunciar seu ex-marido, Lirio Parisotto, por conta de agressão. De acordo com a assessoria de Brunet, ‘os dois mantinham um relacionamento estável’ até então. Luiza Brunet contou que no dia seguinte à agressão – ocorrida no dia 21 de maio – ela partiu em um voo direto para o Rio de Janeiro, seguindo para São Paulo, onde fez sua denúncia ao Ministério Público e fez exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal). Não houve Boletim de Ocorrência registrado na Polícia.

Fonte: terra.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário