Lula pede ao conselho do MP que interrompa ‘irregularidades’ contra ele

O Instituto Lula divulgou nota nesta segunda-feira (23) na qual disse ter acionado o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para que interrompa a “série de irregularidades” que têm sido cometidas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do apartamento triplex em Guarujá (SP).

O Ministério Público de São Paulo apura uma suposta ocultação de bens por parte do ex-presidente e chegou a intimá-lo e a ex-primeira-dama Marisa Letícia para que prestem depoimento sobre o caso. A assessoria de Lula nega que ele tinha cometido ilegalidades.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]Segundo a assessoria do instituto, o promotor do caso no MP paulista, Cássio Conserino, tem feito “esforço para envolver Lula em acusações infundadas”.

“Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolaram, nesta segunda-feira (22), requerimento ao Conselho Nacional Ministério Público (CNMP) em que reafirmam as informações da representação feita pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) para interromper a série de irregularidades cometidas pelo promotor do Ministério Público de São Paulo Cássio Conserino em seu esforço para envolver Lula em acusações infundadas”, diz a nota do Instituto Lula.

Na semana passada, o conselho do MP atendeu a pedido do deputado Paulo Teixeira (PT-SP) e suspendeu os depoimentos que Lula e Marisa prestariam no dia 17. Na ocasião, o parlamentar argumentou que Conserino não teria a competência para conduzir a apuração por ter iniciado “de maneira precipitada investigação que não cabia a ele”.

Em resposta, Conserino divulgou nota na qual havia dito que levaria informações e documentos ao CNMP a fim de obter “urgente revisão e reversão da decisão” do consellho para apurar os “graves fatos envolvendo pessoas que se consideram acima e à margem da lei, algo que não pode ser subtraído da honesta sociedade civil brasileira”.

As informações são do G1

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta