Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Mais de doze milhões de bovídeos devem ser vacinados contra febre aftosa

0

A 35ª Etapa de Vacinação contra a Febre Aftosa, promovida pelo Governo do Estado, está ocorrendo dentro do previsto pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron). Nesta Etapa, os criadores de bovinos e bubalinos deverão vacinar todo o rebanho. A vacinação deverá ser feita até 15 de novembro e a declaração até 22 de novembro.

Apesar do produtor rural de Rondônia estar vacinando e declarando, ainda existe um grande número de criadores de gado que não realizaram a declaração. A Idaron tem a previsão que mais de 12 milhões de animais devam ser vacinados nesta campanha.

Desde 2001, Rondônia apresenta índice de vacinação de mais de 99%, mostrando o comprometimento do produtor rural com o Estado. “Mais uma vez o produtor rural rondoniense tem atendido nosso chamado. Nossos produtores são conscientes da importância de se vacinar o rebanho”, fala o presidente da Idaron, Marcelo Henrique Borges.

Uma novidade desta Etapa é a informatização de todas as Unidades da Idaron. Com a substituição do papel pelo computador o tempo para efetuar a declaração diminuiu. “Mesmo diminuindo o tempo de espera, nós alertamos para que o produtor rural faça a declaração logo depois da vacinação para evitar filas e transtornos”, fala o gerente de Defesa Animal, Fabiano Alexandre dos Santos.

De acordo com a Agência, a declaração é importante para manter o status de livre de febre aftosa com vacinação e para atualizar dados sobre o produtor rural e sua propriedade. “Nosso banco de dados serve como base para a adoção de políticas públicas voltadas para o produtor rural”, informa o presidente.

O produtor rural que não vacinar seu rebanho poderá ser multado em R$ 125,72 por animal não imunizado. Se caso ele vacinou e não declarou, ele será multado neste valor por propriedade.

 

Fonte: Idaron

Comentários
Carregando