Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Maracanã é o maior palco de vaias e Temer diz estar preparado

0

“Maracanã nasceu com a vocação da vaia. O Maracanã vaia até minuto de silêncio”, escreveu o dramaturgo Nelson Rodrigues

Ninguém está imune a ser vaiado. Nos primeiros ensaios da abertura dos Jogos Olímpicos, as vaias já marcaram presença e parece que estão previstas para a abertura oficial. O alvo principal? O presidente interino Michel Temer.

No entanto, segundo a Folha de S. Paulo, Temer disse estar “preparadíssimo” para enfrentá-las.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já foi um dos que sentiu na pele o que é ser vaiado pelo público na cerimônia dos Jogos Pan-Americanos de 2007. As vaias também chegaram à presidente afastada, Dilma Rousseff. A petista ouviu quando entregava a taça de campeã do mundo à Alemanha em 2014.

“Maracanã nasceu com a vocação da vaia. O Maracanã vaia até minuto de silêncio”, escreveu o dramaturgo Nelson Rodrigues (1912-1980).

A publicação destaca que, nas redes sociais, muitas páginas convidam para o evento e para “vaiar”. Mas a participação de Temer na cerimônia de abertura vai se restringir a uma frase e deve durar pouco mais de dez segundos: “Declaro abertos os Jogos do Rio, celebrando a 31ª Olimpíada da era moderna”.

Temer não fará discurso e sua aparição será breve, isso é uma tradição das cerimônias de abertura olímpica.

O presidente interino disse na semana passada que está preparado para recever as vaias: “Estou preparadíssimo para as vaias, não tenho a menor dúvida disso. E tenho de cumprir esse dever institucional. Aliás, eu soube que os ex-presidentes nem vão. A brincadeira é que eles estão reservando as vaias apenas para o presidente”.

A organização do evento prevê alternativas para amenizar as possíveis vaias, uma delas será aumentar o fundo musical durante os momentos críticos.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, fez uma brincadeira com Temer: “Fique tranquilo que o senhor receberá a vaia da largada, e eu recebo a da saída ]festa de encerramento]”.

Paes estará no dia 21 de agosto, no centro do palco do Maracanã, para passar a bandeira olímpica para a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, que comandará os preparativos para a Olimpíada de 2020.

Comentários
Carregando