Marcelo Cruz ingressa com ação no Judiciário para cancelar lei que beneficia hospital de emergência

Insatisfeito com a aprovação de projeto de Lei de autoria do Poder Executivo regulamentando estacionamento público, destinado a atender demanda do Governo Estadual para retomar as obras do Hospital de Emergência e Urgência de Rondônia, o vereador Marcelo Cruz (PTB) ingressou com mandado de segurança no Poder Judiciário para cancelar a sessão ordinária da Câmara Municipal.

O Governo tem em caixa R$ 100 milhões para a obra, paralisada por questões de licenciamento, precisa da lei, já aprovada pela Casa, para retomar o procedimento licitatório. O projeto fez apenas essa alteração, ficando definindo uma vaga por leito hospitalar. Sua tramitação foi precedida de audiência pública e no dia da votação devido ao pedido de urgência do Executivo a matéria tramitou por uma Comissão Mista que deu parecer pela aprovação em plenário.

Esse foi um dos motivos da insatisfação do vereador que é presidente da CCJ, mas estava ausente no dia da sessão. O vereador Marcelo Cruz deixou a base aliada e partiu para oposição. O novo hospital terá um prédio de quatro andares 100% climatizado, com usina de oxigênio própria, contendo 268 leitos, seis salas cirúrgicas, duas salas de Raio X, sete elevadores, necrotério, heliporto, entre outras dependências, totalizando 17.007,99 m2 de área construída. Serão mais 45 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a serem oferecidos à população.

Fonte: Rondoniagora

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário