Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Mariana Carvalho ignora reunião que tratava de duplicação da 364 e se diverte no celular

0

Reunião era com ministro dos transportes, senadores, deputados e representantes da ANAC

Um evento de extrema importância para Rondônia, a discussão sobre reforma e duplicação da BR 364, reforma do aeroporto de Porto Velho e a finalização da construção dos aeroportos de Cacoal, Ji-Paraná e Vilhena e o início das obras do aeroporto de Ariquemes. Essa foi a pauta da reunião entre parte da bancada federal de Rondônia e o Ministro dos Transportes Maurício Quintella Lessa e representantes da Agência Nacional de Avião Civil – ANAC.

Mas os assuntos tratados parecem que não eram assim tão importantes para a deputada federal Mariana Carvalho (PSDB), que se divertia olhando seu celular enquanto ministro e demais membros da reunião discutiam esses temas. A parlamentar fez apenas três participações durante o evento, limitando-se a ser monossilábica.

Mas a falta de educação de Mariana, em ignorar o debate pegou mal. Tão mal que filmaram o momento em que ela se divertia olhando conteúdo de seu telefone. Veja:

Enquanto isso

O processo de concessão da BR-364, no trecho entre os municípios de Comodoro (MT) e Porto Velho (RO), deverá ser concluído até o final de 2017 e as obras de duplicação iniciadas em 2018, conforme estimativa apresentada pelo Ministério dos Transportes. A orientação que foi dada pelo Ministério dos Transportes na questão da duplicação e das terceiras faixas é que elas sejam propostas conforme a necessidade do tráfego. A ANTT vai fazer a avaliação e ver se o estudo apresentado pela empresa é a melhor configuração.

O senador Ivo Cassol, que estava presente à reunião,  deixou claro sua preocupação com a questão da manutenção do asfalto, pois na região Norte a questão das chuvas acaba interferindo na durabilidade do asfalto e na qualidade dos serviços e deixou claro que o Governo Federal tem sido incompetente para fazer a manutenção da rodovia. “A BR-364 tem trechos que precisam ser duplicados urgentemente, não dá para esperar mais. E o serviço feito pelas empresas na rodovia é de péssima qualidade, faz hoje e amanhã está desmanchando, o asfalto quebra inteiro, além da demora da burocracia e da falta de punição às empresas que não executam o que foi contratado. E se privatizar quem vai pagar a conta é o povo de Rondônia, o pedágio vai custar muito caro”, disse Cassol.

O presidente da Comissão de Infraestrutura, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), assegurou que o colegiado vai acompanhar de perto o andamento do processo de concessão da rodovia e fará novos debates para garantir que as obras de duplicação saiam do papel.

Comentários
Carregando