Maurão destaca potencialidade da produção de urucum em Rondônia

 

Durante visita à região do Vale do Guaporé, o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), conheceu o cultivo consorciado de café clonal e urucum na propriedade do produtor rural Gilmar Baltazar de Freitas, em Seringueiras.

“Realidade que comprova o perfil diversificado de Rondônia e exige maior valorização e investimentos por parte dos governos municipal, estadual e federal aos pequenos e médios produtores. O agronegócio é a vocação de Rondônia e atualmente nos mantém fora da crise financeira do país”, disse Maurão.

O solo favorável, a tolerância às doenças e a boa produtividade atraíram o pequeno produtor Gilmar, que mora com a mulher e dois filhos na Linha 124 de Seringueiras. Há quatro anos ele apostou na produção do urucuzeiro. “A venda do produto é garantida. Tenho comercializado dentro da região e o meu maior consumidor é o município de Cabixi”, explicou.

O urucum é um fruto típico da América Tropical e utilizado para a coloração de tecidos, objetos e alimentos, como salsichas, queijos processados, margarinas, iogurte e indústrias de cosméticos e medicamentosas, para produção de óleos naturais, maquiagens e protetor solar. No início, a intenção de Gilmar era ampliar a renda e melhorar a qualidade de vida da família, mas o sucesso da produção conquistou consumidores da região. A área do plantio de Gilmar é superior a 12 hectares (5 alqueires), para uma produção de 20 mil toneladas por ano, que corresponde a 333 sacas de urucum comercializadas a R$ 270,00 cada, resultando um ganho anual de R$ 90 mil.

Os resultados são colhidos um ano e sete meses após o plantio. A colheita é realizada manualmente, entre os meses de junho e agosto. A produção exige de Gilmar a contratação de mão de obra extra.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário