Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Maurão prestigia liberação de financiamentos para produtores rurais

0

Ao participar na manhã desta segunda-feira (4) da solenidade que marcou a liberação de 319 financiamentos do Banco da Amazônia (Basa) para produtores rurais de Porto Velho e região, o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), destacou a importância de se investir no setor produtivo.

Para o parlamentar, esse dinheiro aquecerá a economia local e fortalecerá a permanência das famílias no campo, produzindo e gerando renda. “São R$ 13,5 milhões liberados aqui, com juros subsidiados, que com certeza irão multiplicar a produção agropecuária, gerando renda aos produtores e ao Estado”, pontuou.

Os recursos serão utilizados desde a compra de matrizes leiteiras até maquinas e implementos para melhorar a capacidade de produção. Inclusive veículos financiados foram entregues na solenidade. “Não tem como errar. Se investirem no que foi planejado, com certeza terão bons resultados e todos sairão ganhando”, completou Maurão.

Café em alta

Maurão aproveitou, ainda, para anunciar que a Assembleia destinará, em uma emenda coletiva, R$ 10 milhões no orçamento do próximo ano, para a compra de mudas selecionadas de café clonal, que serão distribuídas aos produtores rondonienses.

“O café vive um bom momento em Rondônia, com a produção em alta e os produtores ampliando as áreas plantadas, pois o retorno tem sido satisfatório. Temos que investir na melhoria da qualidade dos grãos e em mercados, para garantir a comercialização do produto a um preço satisfatório”, destacou Maurão.

O presidente anunciou, ainda, que o governador Confúcio Moura (PMDB) se juntou nesse propósito e investirá R$ 12 milhões de recursos estaduais, para também comprar mudas e melhorar a qualidade da produção cafeeira.

Zoneamento

Maurão informou que outra preocupação é com a aprovação do Zoneamento Socioeconômico e Ecológico. “O governo já licitou a empresa e deverá fazer o Zoneamento por etapas, para em seguida encaminhar ao Legislativo. Sem a nova aproximação, áreas que hoje precisam ser regularizadas não podem receber atividades produtivas.

Com o documento da terra, o acesso ao crédito é facilitado”, finalizou.

Comentários
Carregando