fbpx
“Me recuso a discutir Marcelo Odebrecht numa delação que nem acabou”, diz Dilma em entrevista

Presidente afastada se irritou com perguntas sobre empresário e prisão de seu ex-ministro, Paulo Bernardo

A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) concedeu longa entrevista à Agência Pública, um portal de notícias editado apenas por jornalistas mulheres e mostrou irritação ao ser questionada sobre a prisão de seu ex-ministro, Paulo Bernardo, acusado de receber propinas de uma empresa que vendeu o software de gerenciamento de empréstimos consignados ao governo federal.

Dilma interrompeu a entrevista quando a jornalista Natália Viana concluía, “diz a PF que o dinheiro (arrecadado por Paulo Bernardo) seria usado para caixa 2 do PT. Por outro lado, o Marcelo Odebrecht assinalou que… Neste momento Dilma interrompeu, “querida, posso te falar uma coisa? Eu não sei no que vai dar. E nem o que está em processo na prisão do Paulo Bernardo. Então, você vai me desculpar, mas você não vai querer que eu faça uma avaliação sobre coisas que estão sob investigação da Justiça. Agora, acho estarrecedor me perguntar sobre o Marcelo Odebrecht, que nem concluiu a sua delação premiada. Tirante a hipótese de que o seu jornal – e aqui eu vou engrossar – tenha uma escuta dentro da cela, ou do lugar onde ele está fazendo a delação, vocês não têm o direito de me perguntar nada”.

Leia a íntegra da entrevista com a presidente afastada AQUI!

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta