Meia que se assumiu gay ataca Fifa por apoiar Rússia e Catar

Primeiro atleta assumidamente homossexual do futebol, Robbie Rogers disparou contra a Fifa nesta quarta-feira. A bronca é em relação à escolha da entidade por Rússia e Catar, “países homofóbicos”, como as próximas sedes da Copa do Mundo, em 2018 e 2022, respectivamente.

“Para ser honesto, essa escolha parece ser uma loucura para mim. Eles tentam criar um bom ambiente e acabar com algumas diferenças através do futebol, mas com essas escolhas acredito que não estão passando essa mensagem. Apoiando esses países, acredito que estão passando uma mensagem de discriminação. São países que não aceitam atletas gays. Para mim é um chute nos testículos”, disse Robbie em um vídeo da liga americana.

Rogers revelou a homossexualidade em fevereiro de 2013. Na ocasião, o meia havia acabado de deixar o Leeds United, da Inglaterra, e optou por encerrar a carreira como jogador profissional. Em maio do mesmo ano, voltou aos gramados, assinando um contrato com o Los Angeles Galaxy, e se tornou o primeiro atleta assumidamente homossexual da Major League Soccer, a liga americana de futebol.

Fonte: Terra

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta