Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Mesmo com decisão judicial, idosa não consegue internação e morre

0

Amalia Soares Amorim, de 63 anos, morreu após dois dias de espera por internação num hospital do Rio de Janeiro. Apesar de ter uma decisão judicial em mãos, a idosa não conseguiu um leito e faleceu no último domingo (18), na Baixada Fluminense.

A idosa passou mal na última sexta-feira (16). Com dores de cabeça, ela foi levada para a UPA de Botafogo, em Nova Iguaçu. De acordo com a filha, Andreza Amorim, um médico da unidade informou que a paciente havia sofrido um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e foi constatada a necessidade de Amalia ser atendida por um neurologista.

—Ela estava lúcida. Após um exame de sangue, o médico falou que ela tinha sofrido um AVC e que precisava de uma tomografia urgente.

A filha de Amália procurou o Plantão Judiciário e conseguiu uma ordem judicial para Amalia ser transferida urgentemente para um hospital. De acordo com Andreza, a decisão não teve efeito. Ela contou que tentou levar a idosa para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, mas a unidade se negou a receber a mãe dela.

— O Hospital da Posse é o mais próximo. A tomografia está funcionando. Mas se negaram por telefone e pessoalmente a receber minha mãe. Foi alegado que não tinha um neurologista para dar um laudo.

Em nota, a direção do Hospital da Posse informou que não recebeu qualquer notificação da central de vagas.

Já a Secretaria Estadual de Saúde afirmou que a busca por uma vaga numa unidade de atendimento neurológica de emergência foi iniciada assim que foi registada a entrada da paciente  no sistema. No entanto, a idosa apresentou piora no estado clínico no dia 17  e não teve condições de ser transferida.

Fonte: RONDONIAOVIVO

Comentários
Carregando