fbpx
Mídia francesa se une para dar continuidade a Charlie Hebdo

Grupos de mídia na França ofereceram mão de obra e ajuda financeira à revista “Charlie Hedbo”, alvo de um atentado terrorista nesta quarta-feira (7) que matou 12 pessoas, para que ela não pare de circular.

Já a organização Repórteres Sem Fronteiras conclamou veículos jornalísticos em todo o mundo a publicarem as charges da revista.

No Twitter, o diretor de redação do “Le Monde”, Luc Bronner, publicou um comunicado intitulado “Para que Charlie viva”, assinado pelos presidentes do próprio jornal, da Radio France e do grupo France Télévisions.

As três companhias colocaram “seus meios humanos e materiais” à disposição da revista para que ela “continue a viver”.

Os grupos convidaram toda a mídia francesa a se juntar à iniciativa para “preservar os princípios de independência e liberdade de pensamento e expressão”, que segundo eles são “a garantia da nossa democracia”.

Fonte: Uol

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta