fbpx
Ministério da Justiça anuncia abertura da 1ª investigação da Black Friday 2017

A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça anunciou nesta sexta-feira (24) que abriu a primeira investigação relacionada à Black Friday de 2017. O objetivo será investigar indícios de que lojas praticaram aumento injustificado de preços no período que antecede a data.

De acordo com o Ministério da Justiça, a abertura da investigação foi motivada por uma reportagem publicada pelo jornal “Folha de S. Paulo”. Durante um período de 15 dias, o jornal acompanhou os preços de 6.875 itens à venda nas principais redes de varejo do país e verificou aumento nos valores antes da Black Friday.

Essa alta dos preços pode indicar que boa parte dos descontos anunciados nos sites dessas lojas não representa, de fato, redução.

“Vamos ver se há na documentação, provas que permitam instauração de procedimento sancionatório contra os responsáveis”, informou o secretário nacional do Consumidor, Arthur Rollo, em nota divulgada pelo Ministério da Justiça.

Se a investigação chegar à conclusão de que há indícios de irregularidade, o procedimento se transforma em processo administrativo sancionatório e as redes de lojas podem ser multadas em até R$ 9,5 milhões.

Fonte: g1
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta