Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Ministério Público do DF denuncia 14 na Zelotes por corrupção e lavagem; veja a lista de indiciados

0

Segundo MPF, denúncia está relacionada à ‘manipulação’ de julgamento do Carf envolvendo uma empresa de automóveis, além de ‘articulações ilegais’ para garantir a aprovação de medida provisória

O Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF-DF) informou nesta quinta-feira (9) ter denunciado 14 pessoas no âmbito da Operação Zelotes pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência.

A Zelotes investiga fraudes em julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), vinculado ao Ministério da Fazenda.

Segundo o MPF, as novas denúncias estão relacionadas à “manipulação” de um julgamento de recurso apresentado pela empresa MMC Automotores do Brasil LTDA (Mitsubishi) junto ao Carf.

Ainda de acordo com o Ministério Público, também houve “articulações ilegais” com o objetivo de garantir a aprovação da Medida Provisória 512/10, que estabelecia incentivos fiscais para o desenvolvimento da indústria automotiva.

“De acordo com os investigadores, após pagar R$ 33,8 milhões a integrantes do esquema criminoso que agia junto ao tribunal administrativo, a empresa conseguiu se livrar de um débito de R$ 266 milhões (cerca de R$ 600 milhões em valores atualizados). A atuação do grupo começou a ser investigada em 2014 e , no fim do ano seguinte, foi objeto de uma ação penal já sentenciada pela 10ª vara da Justiça Federal, em Brasília”, informou o Ministério Público nesta quinta.

O G1 procurou a assessoria da MMC Automotores e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

O caso

Segundo o Ministério Público do DF, provas colhidas na fase preliminar das investigações dizem que houve um “esquema criminoso” semelhante a outros episódios também investigados no âmbito da Zelotes.

“Integrantes do esquema procuraram contribuintes com recursos em andamento no Carf para oferecer os ‘serviços’. No caso da Mitsubishi, os atos ilegais foram praticados entre os anos de 2009 e 2012 e tiveram a participação de pelo menos quatro núcleos: o dos empresários contratantes, o dos lobistas, o dos intermediários e o dos servidores públicos que efetivamente viabilização a manipulação do julgamento”, afirma o MPF.

Lista

Veja abaixo quem são os 14 denunciados pelo Ministério Público Federal do Distrito Federal:

  • Mauro Marcondes Machado;
  • Cristina Mautoni Marcondes Machado;
  • Alexandre Paes dos Santos;
  • José Ricardo da Silva;
  • Eduardo Gonçalves Valadão;
  • Lytha Batiston Spíndola;
  • Vladimir Spíndola;
  • Edison Rodrigues Pereira;
  • Paulo Ferraz;
  • Robert Rittscher;
  • Albert Rabelo Limoeiro;
  • Hamilton Dias de Souza;
  • Dalton Cezar Cordeiro de Miranda;
  • Antônio Lisboa Cardoso.
Comentários
Carregando