Ministra francesa cria projeto de lei para multar assédio na rua

Para a ministra de Igualdade de Gênero francesa, Marlène Schiappa, o combate ao assédio é prioridade. A francesa reacendeu sua ideia de uma lei contra abuso sexual essa semana com a repercussão do caso Harvey Weinstein.

Durante a semana, o presidente Emmanuel Macron destituiu Weinstein do prestigiado prêmio Legion D’Honneur. Além disso, em uma entrevista para uma emissora francesa, o líder prometeu definir melhor o que configura violência sexual no país.

Na esteira do projeto de Marlène, um grupo de políticos, policiais e magistrados começaram a desenvolver o conceito de violência sexual na França. A proposta da ministra é que os assédios em locais públicos sejam criminalizados e penalizados com multa. “Sabemos muito bem quando nos sentimos intimidadas, inseguras ou atormentadas nas ruas”, afirmou a ministra.

“O projeto é completamente necessário porque, no momento, assédio na rua não é definido pela lei, então não podemos prestar queixa”, explicou Marlène Schiappa. Um homem seguindo uma mulher por vários quarteirões ou pedindo diversas vezes pelo número de telefone dela foram exemplos usados pela ministra para definir casos de violência.

Fonte: metropoles

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta