Ministro da Saúde diz que pretende ampliar modelo de organizações sociais

In Brasil
Com patrimônio de R$ 1,8 mi, ministro da saúde comprou terreno de R$ 56 milhões no Paraná

O ministro fez a declaração durante visita ao Hospital da Criança de Brasília, que é gerido por uma organização social.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou hoje (11) que pretende ampliar o modelo de gestão com da rede pública com organizações sociais no país. O ministro fez a declaração durante visita ao Hospital da Criança de Brasília, que é gerido por uma organização social.

“Esse modelo tem feito sucesso em todo o Brasil. Nele, a sociedade organizada, através de entidades filantrópicas ou de associações, se une ao Sistema Único de Saúde, que financia parte dos serviços e com isso se consegue prestar serviços de qualidade e excelência”,disse.

Com sete mil metros quadrados construídos, o Hospital da Criança de Brasília tem 30 consultórios médicos e 22 leitos de internação. Está em construção o segundo bloco do hospital, com previsão de inauguração para maio deste ano. Terá dois pavimentos, 204 leitos, sendo 40 destinados à Unidade de Terapia Intensiva, e 62 consultórios, além de centro cirúrgico e centro de ensino e pesquisa.

O Bloco I, atualmente em funcionamento, foi erguido pela Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace) ao custo de R$ 15 milhões. O Bloco II será construído pelo governo do Distrito Federal em parceria com a Organização Mundial da Família (WFO).

“Temos aqui um convênio com o Hospital da Criança com um saldo ainda de R$ 4 milhões em equipamentos que serão alocados após a conclusão da obra, feita em grande velocidade numa parceria do governo do Distrito Federal com a sociedade e com a WFO. E a parceria permite esse atendimento maravilhoso a essas crianças que necessitam tanto de carinho e atenção”, disse o ministro.

Fonte: agenciabrasil

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

You may also read!

Recontagem no AM descobre mais 41 presos foragidos no Ano Novo

Mutirão carcerário analisa processos de 5,2 mil detentos de Manaus

Espalhe essa informação Defensora se espanta com “penas altíssimas” e casos de presos que entraram no sistema em 2014

Read More...
Nomes de Nelson Jobim e FHC voltam a circular como alternativa a Temer

Nelson Jobim: Biografia individual se faz na política, não no Judiciário

Espalhe essa informação Segundo Jobim, “tudo isso faz parte daquilo que hoje nós chamaríamos de ação-espetáculo” O ex-ministro e

Read More...
Após delação, assessor especial de Temer pede demissão

‘Aceito acareação com quem quer que seja’, reage Yunes a operador de Cunha

Espalhe essa informação “Aceito acareação com quem quer que seja ratificando todos os dizeres do meu depoimento”, disse Yunes

Read More...

Deixe uma resposta

Mobile Sliding Menu