fbpx
Ministro do STF muda decisão e mantém suspeitos da operação Lava Jato presos

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, reconsiderou de parte da decisão tomada na noite de domingo (18), de libertar os presos da Operação Lava Jato, e manteve a prisão de 11 suspeitos, entre eles os doleiros Alberto Youssef, Nelma Kodama e Carlos Chater, além de Renê Luiz Pereira, acusado pelo Ministério Público Federal de movimentar recursos do tráfico de drogas, confirmou a Justiça Federal do Paraná.

A decisão foi tomada após um juiz federal do Paraná argumentar que havia risco de fuga para o exterior. Zavascki havia decidido que todos os detidos no âmbito da operação deveriam ser soltos e não poderiam deixar suas cidades. Mas apenas o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que estava preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, foi solto.

A operação Lava Jato, segundo a PF, desarticulou organizações que tinham como finalidade a lavagem de dinheiro em diversos Estados do país. Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, foi preso pela Polícia Federal no final de março, acusado de destruir documentos que o envolveriam no esquema investigado pela Lava Jato.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta