Ministro Luiz Fux nega habeas corpus a prefeito eleito de Osasco

Rogério Lins está preso desde o último domingo (25), acusado de participar de um esquema de contratação de funcionários fantasmas.

O pedido de liberdade apresentado pela defesa do prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins (PTN), foi rejeitado pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), nessa quarta-feira (28) .

Ele está preso desde o último domingo (25) e é acusado de participar de um esquema de contratação de funcionários fantasmas.

De acordo com informações do portal IG, os advogados do político, que tem mandato como vereador na cidade, alegavam “ausência de fundamentos na prisão preventiva” decretada pelo juízo da 2ª Vara de Fazenda Pública da Comarca de Osasco.

Segundo os defensores, a decisão tomada às vésperas da diplomação do prefeito eleito “constitui medida transversa que afeta sobremaneira o processo eleitoral democrático legítimo e legal”.

Fonte: noticiasaominuto

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta