O PIS é pago pela Caixa; serão liberados 1,3 bilhões de reais para mais de 1,8 milhão de trabalhadores

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep começa nesta quinta-feira (18) para trabalhadores nascidos em outubro que não são correntistas da Caixa Econômica Federal. O valor varia de 80 a 954 reais, dependendo do período trabalhado em 2017 — ano-base do calendário de pagamento vigente.

O PIS é pago pela Caixa — serão liberados 1,3 bilhões de reais para mais de 1,8 milhão de trabalhadores nesta etapa. Na segunda-feira (22), o banco havia liberado o pagamento para seus correntistas.

Pasep também está sendo pago aos não-correntistas do Banco do Brasil a partir desta quinta-feira — os recursos serão liberados para servidores públicos com número final de inscrição 3. Nesta etapa, a estatal vai pagar cerca de 78 milhões de reais para 91.000 trabalhadores.

Quem tem direito?

Para ter direito ao benefício, é necessário ter trabalhado com carteira assinada ao menos trinta dias em 2017, sendo eles consecutivos ou não, e ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base. Também é preciso estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos, e o empregador deve ter informado seus dados corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Quem não sacar o PIS até o prazo final, em 28 de junho de 2019, perderá o dinheiro — os recursos são devolvidos ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Os últimos a terem direito ao benefício serão os nascidos em maio e junho, o crédito sai a partir de 14 de março de 2019.

É possível consultar o valor do PIS por meio do aplicativo Caixa Trabalhador, no site da instituição financeira e pelo telefone 0800 726 0207.

Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se o crédito foi depositado na conta. Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do Banco do Brasil com um documento de identificação.

Fonte: veja

Painel Político
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta