A crise do café e seu impacto sobre os produtores na região foi um dos temas discutidos na Cúpula XXVI dos Chefes de Estado e de Governo

O especialista na indústria do café, Fernando Morales de la Cruz, disse que os governos enfrentam o desafio de resolver a crise do café, que aprofunda a pobreza dos produtores …

O especialista na indústria do café, Fernando Morales de la Cruz, disse que os governos enfrentam o desafio de resolver a crise do café, que aprofunda a pobreza dos produtores latino-americanos.

A crise do café e seu impacto sobre os produtores na região foi um dos temas discutidos na Cúpula XXVI dos Chefes de Estado e de Governo, que teve lugar na quinta-feira e sexta-feira em Antigua, Guatemala, com o apoio de 15 Presidentes Morales de la Cruz, fundador do Café para a Mudança iniciativa, disse Notimex que os agricultores são explorados por multinacionais que se beneficiam de um modelo de negócio e comércio injusto não pagar aos produtores.

A pobreza dos agricultores é agravado porque o preço do café é de cerca de um dólar por libra no mercado internacional (US $ 1.16), menos de um terço do valor em 1983, que não cobrem sequer os custos de produção, reiterado Considerou apropriado, então, que os governos do México, Brasil, Peru, Honduras, Guatemala, El Salvador e Costa Rica, nações produtoras de grãos, assumam a defesa dos interesses dos cafeicultores e das famílias camponesas dedicadas ao café.

O guatemalteco Morales de la Cruz disse que as multinacionais, que processam grande parte da produção de grãos e os países desenvolvidos, os principais importadores, deixam menos de um centavo de dólar por xícara de café para o lucro líquido dos cafeicultores. O presidente de Honduras, Juan Orlando Hernandez, em seu discurso na sexta-feira na sessão da Cúpula Ibero-americana, defendeu o lobby ou o lobby entre os países que levam a “uma política cafeeira justa”. Ele disse que seu governo iniciou uma “cruzada pelos preços justos do café”, que resultou na promessa feita pelo presidente do governo espanhol, Pedro Sanchez, que também participou da cúpula, de levar a questão da crise do café a União Europeia. “Estamos felizes e esperançosos com essa gestão, porque vendemos para a Europa 70% de nossa produção e o restante para os Estados Unidos”, disse o presidente hondurenho.

Ele instou os países produtores a se unirem “a essa causa que resultará em comércio justo de café e desenvolvimento para nossas nações”.

Fernando Morales de la Cruz – Clique para ler ( em espanhol)

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta