Os resultados são do 12º Levantamento da safra 2017/2018, divulgados nesta terça-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento

Os agricultores de Rondônia colheram a maior safra na história com produção de aproximadamente 2 milhões toneladas. A colheita teve aumento de 6,4% em comparação aos números registrados no ano passado, quando chegou a 1,86 milhão de toneladas. Os resultados são do 12º Levantamento da safra 2017/2018, divulgados nesta terça-feira (11) pela Companhia Nacional de Abastecimento.

Acompanhando o bom resultado produtivo, a área também registra bom desempenho, ou seja, 563,6 mil hectares. Entre as culturas analisadas, a soja teve destaque com o maior volume de área semeada, chegando a 333,6 mil hectares. Este é o quinto ano consecutivo de crescimento na área semeada. O acréscimo inclusive chega a 74,6% se comparado há alguns anos, na safra de 2013/14, quando era de apenas 191 mil hectares.

A produtividade também teve aumento de 4,4%, com uma produção que chega a mais de 3 toneladas por hectare. A combinação desses dois fatores gerou uma colheita de cerca de 1,1 milhão de toneladas do grão no estado. O resultado representa um aumento de 80%, utilizando igualmente a colheita de 2013/14 como referência.

Os investimentos em pesquisa, pacotes tecnológico, disponibilidade de áreas para ocupação, bons preços e proximidade dos portos de escoamento por meio da hidrovia Madeira-Amazonas garantem a importância regional da soja. Atualmente, a oleaginosa é o principal produto da agricultura do estado, cujo valor bruto da produção chega a aproximadamente R$ 900 milhões.

Os dados completos sobre a safra de grãos em Rondônia e nos demais estados produtores no país estão divulgados no site da Companhia. Clique aqui para acessar o estudo completo.

Fonte: vilhenanoticias  /Conab

Painel Político
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta