Em menos de 13 horas, projeto que implica em renúncia fiscal de R$ 2 bilhões já no ano que vem foi aprovado pela Câmara e Senado; Temer assina decreto que regulamenta regras de programa contrário a ‘mantra’ de Paulo Guedes

Em tramitação relâmpago, o setor automobilístico ganhou novo regime tributário no Brasil e as montadoras terão benefícios fiscais já a partir do ano que vem. A medida provisória que prevê esse incentivo foi aprovada na noite dessa quarta-feira (7) na Câmara. Pautada por Eunício Oliveira (MBD-CE), a matéria passou também pelo plenário do Senado já na manhã desta quinta-feira (8). Menos de uma hora mais tarde, o presidente Michel Temer (MDB) assinou decreto que regulamenta as políticas previstas nessa MP durante visita ao Salão do Automóvel, em São Paulo.

 

Temer defendeu o incentivo às montadoras alegando que isso fará com que a qualidade da produção nacional de automóveis seja elevada. “Nosso governo está e continuará ao lado desta indústria que é essencial para o desenvolvimento do Brasil. Exemplo de nosso compromisso é o Rota 2030, aprovado hoje, chave para que a produção nacional atinja novo padrão de qualidade”, escreveu o presidente em seu Twitter.

O decreto assinado pelo presidente prevê regras e diretrizes do programa estabelecido pela medida provisória, que ainda precisará ser sancionada e publicada no Diário Oficial da União para entrar em vigor.

Foto – Cesar Itiberê/PR

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta