Morre Debbie Reynolds, 24h após morte de filha Carrie Fisher

Uma das últimas “rainhas” de Hollywood, Debbie Reynolds teve seu primeiro grande papel de destaque no clássico Cantando na Chuva

Pouco mais de 24 horas após perder a filha, a atriz Carrie Fisher, faleceu no fim da noite desta quarta-feira (28) a artista Debbie Reynolds, aos 84 anos, vítima de um derrame.

Seu filho, Tedd Fisher, informou a notícia da morte da mãe e destacou que o estresse pela perda da filha foi “demais” para Reynolds, informou a Agência Ansa.

De acordo com o filho da estrela, a mãe afirmou que “queria estar com Carrie” ao ser internada nesta quarta após passar mal na casa do filho, em Beverly Hills, ao debater os detalhes do funeral da filha. “Agora, ela está com Carrie e nós estamos com o coração destruído”, acrescentou Fisher.

Uma das últimas “rainhas” de Hollywood, Debbie Reynolds teve seu primeiro grande papel de destaque no clássico Cantando na Chuva, de 1952, com Gene Kelly. Ela foi indicada ao Oscar pela atuação no filme A inconquistável Molly, de 1964. Outros longa-metragens de destaque que participou foram Será que ele é? (1997) e O Guarda-costas (1992).

Já na televisão, esteve recentemente em duas séries de grande sucesso: Uma família da pesada (2008) e Will & Grace (1999-2006).

Apesar de nunca ter ganhado o Oscar, a Academia lhe rendeu o prêmio humanitário Jean Hersholt. Reynolds ainda recebeu uma estrela na famosa Calçada da Fama de Los Angeles.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta