Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Mosquini devia mais de R$ 100 mil a Testoni

0

Ele disse ainda que Espaço Alternativo é projeto de Confúcio

Ao ser preso em dezembro de 2014, o ex-diretor do DER e ex-secretário de Obras do Estado, atualmente deputado federal Lúcio Mosquini, prestou depoimento na sede do GAECO em Porto Velho e declarou, entre outras coisas, que as obras do Espaço Alternativo e da Rua da Beira eram “consideradas de relevância para o governador”. As duas obras não foram concluídas pelo governo do Estado e estão em estado de completo abandono. Mosquini também declarou que “foi o governador que sonhou e idealizou o projeto do Espaço Alternativo”.

Mosquini também afirmou que devia dinheiro ao prefeito afastado de Ouro Preto, Alex Testoni devido a negócios realizados entre ambos. Mosquini está sendo investigado pelo Ministério Público por enriquecimento ilícito em outro processo e em seu depoimento ele alegou “ter dado um cheque de cento e poucos mil reais” a Testoni em pagamento a compra de gado. Ele também confirmou que o prefeito de Ouro Preto pagou uma duplicata de pouco mais de R$ 20 mil para um credor seu.

Mosquini também desdenhou do apoio político dado pelo prefeito a sua eleição, ao afirmar que “obteve apenas 1500 votos na cidade, enquanto sua concorrente teve mais de 10 mil”.

Ao ser questionado sobre sua influência em relação ao andamento das obras do Espaço Alternativo e o pagamento de medições, Mosquini declarou que era coordenador de campanha de Confúcio e que o governador teria lhe pedido para que intercedesse pela não paralisação da obra. Mas conversas gravadas pelo Ministério Público com autorização da justiça, comprovam que a situação era exatamente o contrário, Mosquini cobrava os pagamentos para a empresa.

 

Comentários
Carregando