Motorista broxa, mulher ri da situação e é estrangulada

Um motorista do aplicativo Uber foi preso por matar a cabeleireira Sibele Staroi, de 33 anos, no dia 15 do mês passado e revelou o motivo do crime à Polícia Civil em interrogatório. Segundo Romeo Francisco Santos Júnior, 32, a vítima teria rido dele durante uma relação sexual.

O homem foi preso no bairro Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR). O crime aconteceu no feriado de Corpus Christi, quando Romeo trabalhava como motorista do aplicativo de carona, em um Meriva prata.

Segundo as investigações, após deixar uma casa noturna no bairro Bacacheri, com sinais de embriaguez, a cabeleireira foi levada para casa, no Barreirinha, por um amigo. A mulher, no entanto, não quis ficar em casa e saiu andando sozinha e descalça pela rua.

Sibele foi morta por rir da “broxada” do motorista

Durante o trajeto, a vítima acabou abordada pelo motorista e entrou no veículo. “Os dois ficaram conversando e transitando por algumas ruas, quando decidiram ir a um drive-in no Boqueirão para manter relações sexuais”, contou o delegado-adjunto de São José dos Pinhais, Michel Carvalho.

No interrogatório, Romeo falou que estava sob efeito de cocaína no momento do crime. “Por causa da droga, ele não conseguiu manter a relação com ela. A vítima então, segundo o relato, riu e debochou do suspeito. Ele se irritou e esganou Sibele, ainda dentro do veículo. Ao perceber que ela estava morta, o motorista decidiu ocultar o corpo em uma área rural de São José”, completou o delegado.

Romeo então comprou etanol em um posto de combustíveis e seguiu para esconder o cadáver. Ele chegou a atear fogo em parte do corpo dela.

No dia seguinte ao homicídio, nas proximidades do Rio Miringuava, na Rua Teófilo Negosek, Sibele foi encontrada e encaminhada ao Instituto Médico Legal.

Investigações

As buscas pelo suspeito iniciaram assim que a delegacia foi informada sobre o crime. As equipes de investigação analisaram câmeras de monitoramento até descobrir a placa do Meriva usado por Romeo.

Durante os trabalhos, Polícia Civil conseguiu traçar o passo a passo do motorista desde o momento em que ele encontrou Sibele até desovar o corpo.

O homem já possuía passagens por adulteração de sinal identificador de veículo, receptação e uso de entorpecentes. Ele responderá por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Vídeo

Vídeo divulgado pela Polícia Civil mostra Sibele saindo de casa sem rumo antes de ser abordada pelo suspeito. Assista:

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário