Motorista da Uber é morto durante tentativa de assalto

Carlos Henrique Gonçalves Filho, de 25 anos, foi rendido por três criminosos quando deixava um casal

Um motorista da Uber morreu após ser baleado em uma tentativa de assalto na no bairro da  Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro, na noite de domingo (5).

Carlos Henrique Gonçalves Filho, de 25 anos, foi rendido por três criminosos por volta de 21h quando estava prestes a pegar um casal de passageiros. De acordo com policiais civis, a vítima chegou a sair do carro. Neste momento, foi atingida por um tiro no tórax. Mesmo ferido, Carlos Henrique seguiu à pé até o hospital Israelita Albert Sabin, localizado a cerca de 500 metros do local do assalto, mas não resistiu aos ferimentos. Os bandidos fugiram sem levar o carro.

O casal de passageiros que havia solicitado o Uber testemunhou a ação dos criminosos e prestou depoimento na 18ª DP, na Praça da Bandeira. O celular de um deles chegou a ser roubado pelos bandidos.

Muito abalado, o pai da vítima buscava uma explicação para o ocorrido enquanto aguardava a liberação do corpo do filho na porta do hospital.

— Foi de maldade. Pura maldade. Meu filho era alto, forte, tinha porte. Quando ele saiu do carro, os bandidos devem ter se assustado e atiraram contra ele — disse.

Carlos Henrique trabalhava como motorista da Uber a cerca de um ano. Ele morava com o pai e a irmã em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e não tinha filhos.

À princípio, a ocorrência teria sido registrada como lesão corporal porque a vítima chegou com vida ao hospital. O caso deve ser assumido pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil.

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta