fbpx
Mulher citada em grampo com senador participou de audiência para tratar da doença de irmã

Gabriela Fonseca, que foi apontada pela Polícia Civil do DF como integrante de uma rede de prostituição que age no Distrito Federal que está sendo investigada pela Polícia Civil, participou de uma das audiências públicas promovidas pelo Senado Federal que discutia a regulamentação da fosfoetalonamina sintética, em função de sua irmã pequena sofrer de câncer e estar, na época, sendo tratada com o medicamento. A menina faleceu tempos depois.

Gabi, como é chamada, foi interceptada em uma conversa com o senador Ivo Cassol (PP-RO) que foi um dos mais empenhados em regulamentar o medicamento e foi procurado na época pelo companheiro de Gabriela, apontado pela polícia como “cafetão”, João Wilson Costa Sampaio, que, segundo as investigações, agenciador de garotas de programa que negocia encontros sexuais em Porto Alegre e em Brasília.

O senador informou que “foi procurado não apenas por Sampaio, mas por dezenas de outras pessoas que buscavam a regulamentação e o tratamento com o remédio”. Cassol disse ainda que, como o assunto seria debatido em audiência, ele queria mostrar casos concretos, daí a conversa entre ele e Gabi, que estava no Rio Grande do Sul, “o homem ligou para ela, e após alguns minutos me passou o telefone, conversei com a moça sobre a vinda dela à Brasília e coloquei o gabinete à disposição, como faço com todos que me procuram”, afirmou o senador.

A audiência pública foi gravada, veja abaixo a participação de Gabriela:


audiencia-fosfo por painelpolitico

Sobre a citação de seu nome nas investigações, Cassol declarou que tudo não passou de um grande mal entendido, “é a mesma coisa de estarem citando os deputados Jair e Eduardo Bolsonaro (que também aparecem nas investigações). Eles foram autores do projeto e também foram procurados pelo tal do Sampaio e por outras pessoas que buscavam o tratamento”, finalizou o senador.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta