Mulher de Cabral é suspensa provisoriamente da OAB

Adriana Ancelmo não pode exercer a profissão pelos próximos 90 dias, enquanto as denúncias contra a profissional são analisadas

Adriana Ancelmo foi julgada nesta segunda-feira (12) pelo Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Rio de Janeiro. De acordo com a coluna de Anselmo Goes no jornal O Globo, ela foi, por unanimidade, suspensa provisoriamente.

Ela e o marido, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, foram presos na Operação Calicute. Com decisão do TED, Adriana não pode exercer a profissão pelos próximos 90 dias, enquanto as denúncias contra a profissional são analisadas.

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta