Mulher de Cachoeira se filia ao PSL

A empresária Andressa Mendonça, de 31 anos, filiou-se ao PSL. Integrantes do partido querem que a mulher de Carlinhos Cachoeira dispute uma vaga de deputada federal por Goiás nas eleições de 2014. Mas ela ainda não se decidiu: “Hoje, não sou candidata. Mas está na hora de muita coisa mudar na política do Brasil”.

No entanto, ela não descarta a possibilidade apresentada pelo PSL. “É um assunto que eu não discuti com meu marido e seria prematuro falar que sou candidata agora. Mas vai depender da aceitação das pessoas”, revelou ao G1.
Andressa assinou a ficha de filiação no último sábado (12), em Goiatuba, no sul do estado, onde a família da empresária mora e onde ela tem domicílio eleitoral. O ato, segundo ela, foi uma apoio ao pai, Lair Mendonça, que também passou a fazer parte da sigla. “Meu pai já foi vereador por quatro mandatos e está construindo um novo projeto. Minha filiação era importante para ele”, explicou.

Assistente social formada pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Andressa diz se identificar com as causas sociais. “A gente não pode descartar a realidade de pobreza que algumas pessoas vivem”. Ela preferiu não comentar as questões relacionadas aos jogos de azar.
A empresária afirma que acha importante ter uma identidade partidária. Ex-mulher do senador Wilder Moraes (DEM-GO), ela fazia parte do Democratas, pediu desfiliação recentemente e ingressou no PSL.

“O pessoal de Goiatuba já vinha conversando com o pai dela, que é político na cidade. Na última semana, ela aceitou o convite”, explicou ao G1 o tesoureiro do partido em Goiás, José Carlos da Silva. Para o articulador político, Andressa é um grande nome para conseguir uma cadeira na Câmara Federal.
Musa
Andressa Mendonça ficou conhecida após o marido, Carlinhos Cachoeira, ser preso em fevereiro de 2012, acusado de comandar um esquema de exploração de jogos de azar em Goiás. Durante a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que apurou, no Congresso Nacional, denúncias de corrupção ligadas ao contraventor, ela chamou a atenção pela beleza e foi chamada de “musa da CPI”.

Meses depois, foi denunciada pelo juiz federal Alderico Rocha Santos por uma suposta tentativa de suborno para beneficiar o marido, que até então estava preso. Ela chegou a ser detida pela PF, pagou fiança de R$ 100 mil e foi liberada.
Após deixar a prisão, Carlinhos Cachoeira oficializou a união com Andressa Mendonça, em dezembro do ano passado. O casamento foi realizado no condomínio de luxo onde moram, em Goiânia, com a presença de familiares e amigos.

A polêmica mais recente envolvendo a empresária aconteceu após um desfile beneficente no Palácio das Esmeraldas, residência oficial do governador de Goiás, em Goiânia. Andressa prestigiou o evento mas a assessoria do governo teria negado sua presença. Cachoeira saiu em defesa da mulher e atacou o governador Marconi Perillo em um artigo publicado em um jornal de Goiânia.

 

Fonte: G1

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília