fbpx
Mulher deixa cachorros morrerem de fome e depois os joga no lixo

Em Burnley, na Inglaterra, a dona também largou dois gatos, mas que sobreviveram Animais ficaram sem comida e água por ao menos um mês

Abandonados pela própria dona, dois cachorros morreram de fome e sede e foram despejados juntos ao lixo da casa pela mulher, em Burnley, na Inglaterra. Sheridan Greer, 23 anos, trancou os cães, da raça Staffordshire bull terriers na cozinha por ao menos um mês e se mudou da residência depois de terminar o relacionamento com o namorado. Ela também deixou na casa dois gatos, mas que sobreviveram.

Patch, de um ano, e Duke, 18 meses, se alimentaram de restos de comida em embalagens de doces espalhadas pelo chão, mas não resistiram à falta de alimento e água. Quando a polícia e inspetores da Sociedade Real Britânica de Proteção aos Animais (RSPCA) invadiram na casa, após receberem denúncia anônima, os animais já estavam mortos e cercados por sacos de lixo.

A Justiça de Burnley afirma que Sheridan Greer voltou à própria casa ocasionalmente, mas não alimentou os animais. Ao encontrar os corpos sem vida, ela arrastou os cachorrros para o quintal juntamente aos sacos de lixo. Uma autópsia mostrou que o peso deles caiu de “saudáveis 14 kg para 11 kg” até a hora da morte.

A mulher alegou aos promotores que não podia arcar com as despesas de alimentação dos cães depois que a renda dela diminuiu por causa do rompimento da relação com o namorado. Ela admitiu ter causado sofrimento aos animais e não assegurado a eles as condições básicas para sustentá-los.

A Justiça proibiu Sheridan Greer de ter novos animais de estimação para o resto da vida e a condenou ao pagamento de multa no valor de 280 libras (R$ 1,5 mil).

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta