Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Mulher finge impeachment de Trump para que ex-marido idoso “morresse em paz”.

0

Caso aconteceu no estado de Oregon, nos EUA; Michael Garland Elliott tinha 75 anos, sofria com problemas cardíacos e desaprovava o presidente do país.

Uma mulher fingiu o impeachment do presidente norte-americano, Donald Trump, para que seu ex-marido pudesse “morrer em paz”. O caso aconteceu no estado de Oregon, nos Estados Unidos. Michael Garland Elliott tinha 75 anos e sofria com diversos problemas cardíacos.

Graças à mentira sobre Trump contada por sua ex-esposa, Teresa Elliott, ele pode morrer “tranquilo” no leito de sua casa, no último dia 6 de abril. A mulher explicou que, apesar do divórcio, que aconteceu há cerca de 20 anos, ela continuou muito ligada a seu ex-companheiro e o visitava frequentemente, eram como “melhores amigos”.

Assim, quando o estado de saúde de Michael se agravou, ela decidiu “tranquilizá-lo”, dizendo que o processo de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos teria sido aberto. Segundo informações do obituário, a última coisa que a mulher teria dito a ele foi “Trump sofreu impeachment”.

“Eu sabia que eram seus últimos momentos de vida, e que esta notícia lhe daria conforto”, explicou Teresa à imprensa local. Ela contou ainda que o ex-marido era um “viciado em notícias”, e que sempre tinha deixado muito claro sua desaprovação ao atual presidente dos Estados Unidos.

O obituário de Michael declara que ele era um membro fundador da Reserva e que “passou inúmeros fins de semana fazendo o que mais amava com amigos afins”. “Golf foi sua vida”, disse ela, acrescentando que um acidente vascular cerebral o impediu de continuar a jogar.

Perguntada se ela se arrependeu de ter dito a Michael uma notícia falsa, Teresa Elliott respondeu: “Oh, Deus, não. Se eu pudesse deixá-lo com uma notícia feliz, por que não? E talvez no final isso não venha a ser uma mentira”, declarou.

Possível impeachment

De acordo com o jornal britânico “The Independent”, os críticos do presidente norte-americano disseram que já existem vários fundamentos para o seu impeachment , particularmente na sequência da investigação em curso sobre suposta conluio de sua equipe com a Rússia antes da eleição de 2016.

De acordo com a pesquisa Public Policy Polling, 53% dos americanos acham que Donald Trump deve renunciar se houver provas suficientes de que a sua campanha teve ligação com os russos.

Fonte: ig.com

Comentários
Carregando