Mulher se desespera ao ver acidente com parente, atravessa rodovia e é atropelada; estado gravíssimo

Uma mulher de 35 anos foi atropelada no quilômetro 616 da BR-376, sentido Santa Catarina, na região do bairro Barro Preto, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, na tarde desta terça-feira (9). A moça se desesperou ao chegar no endereço, onde primeiramente tinha acontecido um acidente entre um caminhão e um Fiat, carro em que estavam os parentes dela.

O policial rodoviário federal (PRF) Rogério comentou que a moça ficou gravemente ferida. “Houve a colisão automóvel e caminhão, no sentido Curitiba, quando a jovem que conduzia o carro se perdeu. Este foi o primeiro acidente. Logo em seguida, chegou uma parente de uma das pessoas que estavam no carro e, quando foi atravessar a BR, acabou atropelada”, descreveu.

Mulher atropelada foi socorrida de helicóptero

A mulher atropelada havia parado o carro na pista sentido Santa Catarina e foi atingida ao tentar atravessar a rodovia. Ela teve ferimentos graves e corre risco de morte. De acordo com a PRF, o motorista da Fiat Strada que a atropelou estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa e, por isso, foi preso em flagrante.

O agente Rogério deu orientações de como proceder em caso de acidente, tanto os envolvidos, como os parentes e os curiosos.  “Colisão sem vítimas, não fique na rodovia. Tire os carros da faixa de rolamento e pare no acostamento, acionando a polícia. Curiosos também não devem ajudar desesperadamente, porque podem ser uma vítima”, afirmou.

O casal que estava no Fiat teve ferimentos moderados e está fora de perigo. Já, a moça atropelada corre risco de morte. Ela foi socorrida a um hospital de Curitiba.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta