fbpx
Mulher sofre com sintomas e morre dias após encostar em inseto peludo, no PR

Uma agricultora de 60 anos morreu seis dias após encostar em uma taturana, popularmente conhecida como ‘bicho cabeludo’, na propriedade rural da família na região da Linha Seca, em Dionísio Cerqueira, divisa entre Paraná e Santa Catarina. Tereza Griebler não resistiu aos sintomas e faleceu na madrugada desta segunda-feira (8), no hospital regional de São Miguel do Oeste. As informações são da Rede Peperi.

De acordo com relatos da família, a mulher teria encostado na lagarta na terça-feira passada (02), enquanto fazia o manejo do gado. Ela percebeu a queimadura na hora, mas, como o ferimento era pequeno, não deu importância. Logo no dia seguinte, Tereza passou a apresentar vários sintomas, como febre e vômitos, e foi levada ao hospital do município.

Na unidade, ela recebeu o diagnóstico de surto de gastrointerites que havia na região. Inicialmente, a medicação não teve efeito, foi alterado e, então, Tereza foi liberada para casa. Mas, horas depois começou apresentar fortes dores de cabeça e novamente precisou procurar o posto de saúde do distrito de São Pedro Tobias.

Novamente  no hospital, médicos optaram em realizar exames e descobriram que a trabalhadora apresentava veneno no sangue. A equipe fez vários questionamentos e, então, a agricultora lembrou que tinha encostado na lagarta há dias.

Tereza foi transferida imediatamente para o hospital regional de São Miguel do Oeste para o tratamento. Ela já estava com os rins comprometidos, precisou de hemodiálise e de transfusão sanguínea, mas não reagiu e acabou morrendo na unidade.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta