fbpx
Mundo deve acabar dia 16 de fevereiro de 2017, afirma cientista da Nasa

Afirmação foi feita após descoberta de meteoro com mais de 1 km de diâmetro estaria em rota de colisão com a Terra

O cientista russo Dyomin Damir Zakharovich, da Nasa, afirma que a vida na Terra chega ao fim no dia 16 de fevereiro de 2017, já que o ‘2016 WF9’, corpo celeste, monitorado pela agência espacial americana, de um quilômetro de diâmetro está em rota de colisão com o planeta.

A Nasa confirma que o monstrengo, um bólido errante e escuro que pode ser um cometa ou um asteroide, está se aproximando da Terra e passará perto da órbita no dia 25. O cientista acredita que os cálculos da agência estão errados. “A Nasa sabe e não fala” disse Zakharovich e ainda acusa “só agora estão começando a avisar, mas aos poucos”

De acordo com o cientista, o WF9 já está viajando em direção à terra há cinco anos, passou por baixo do Cinturão de Asteroides e pela órbita de Marte e vai bater em algum lugar do planeta no dia 16, podendo acabar com tudo, caso caia em um continente, ou pode causar um tsunami devastador, se atingir o mar.

Em nota, a agência espacial informa que não há motivos para pânico. “Estudamos a fundo a trajetória do WF9. O corpo celeste não representa ameaça no futuro próximo” e continua “vai passar a 51 milhões de quilômetros da Terra”.

Para ter uma noção, o asteroide 2016 RB1, do tamanho de um ônibus, ‘tirou um fino’ da Terra passando a 40 mil quilômetros, ou um décimo da distância até a Lua.

Teóricos da conspiração ainda acreditam que o planeta imaginário Nibiru também está em rota de colisão.

Ele teria sido direcionado para a órbita terrestre por uma força gravitacional e deverá nos acertar em outubro. Não existe comprovação científica da existência de Nibiru.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta