Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Na Bahia, adolescentes matam criança de 8 anos em assalto

0

Segundo a polícia, eles têm 15 e 16 anos e disseram que decidira matar as vítimas para que não fossem reconhecidos

O pai do menino Felipe Gomes, de 8 anos, que morreu após ser espancado durante uma assalto na cidade de Caravelas, no sul da Bahia, falou sobre o crime pela primeira vez. Valdeixon Lisboa dos Santos, 49 anos, estava com o filho e também foi agredido a pauladas. As marcas da violência ainda estão por todo corpo dele.

“Eu senti só uma pancada na cabeça, eu caí. Aí eu lembro que eu abri meus olhos e vi meu filho em pé, com o capacete, me olhando e eu ouvi uma voz falando: mata. Fui agredido de novo no meu rosto, aí um [suspeito] gritou: oh, seu filho aqui, rapaz. Quando eu voltei ele [suspeito] já estava saindo com a moto e meu filho caído no chão”, relatou.

Felipe e o pai estavam indo para o sítio da família no povoado de Volta Miúda, em Caravelas, para realizar um desejo do menino de tirar o leite de uma vaca que ganhou de presente. Na estrada, eles foram abordados por dois adolescentes, que além de roubar dinheiro e a moto que os dois estavam, agrediram pai e filho com pedaços de pau. Felipe chegou a ser socorrido para um hospital pelo pai e por um trabalhador que passava pelo local, mas não resistiu aos ferimentos. “Uma criança adorável. Só quem conviveu com Felipe pra saber”, disse Valdeixon.

Os dois adolescentes foram apreendidos em Rancho Alegre, distrito de Caravelas, e confessaram ter matado o menino Felipe e agredido o pai dele durante o assalto. Segundo a polícia, eles têm 15 e 16 anos e disseram que decidira matar as vítimas para que não fossem reconhecidos por eles e denunciados à polícia. Os jovens estão na Delegacia de Teixeira de Freitas, também no sul do estado.

Os dois adolescentes suspeitos de espancar e matar Felipe Gomes Lisboa foram agredidos dentro da carceragem da Delegacia de Teixeira de Freitas onde estavam apreendidos desde sábado (23). LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO G1

Comentários
Carregando