Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

URGENTE: Natanel Silva, ex-presidente da ALE/RO que estava foragido, é preso em GO

0

Ele estava usando documentos falsos em nome de Arnaldo Serrath

Foi preso nesta segunda-feira, 21, em Abadiânia, GO, o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Natanael José da Silva, que estava foragido da justiça de Rondônia desde 23 de junho de 2014.

Natanael foi preso numa operação conjunta do Ministério Público de Rondônia com o Grupo de Combate ao Crime Organizado de Goiás.Ele usava o nome falso de Arnaldo Serrath.

O também ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado foi condenado por peculato combinado com vários outros artigos do código penal como coação, com o objetivo de paralisar a ação da justiça e destruir provas e supressão de documentos públicos. Natanael queimou documentos e arrancou computadores no momento do cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

A ação, datada de 2003, refere-se a provas coletadas no ano de 2001, quando Natanael era presidente da ALE. Mediante cheque depositado em banco no valor de mais de 600 mil reais, o dinheiro público oriundo da Assembleia foi desviado para conta de empresas, de propriedade de Natanael, como a Distribuidora Dismar. Com a quebra do sigilo bancário do acusado ficou comprovado que de janeiro a abril de 2001 o esquema incluiu mais 55 cheques administrativos, totalizando 207 mil e 855 reais, desviados em nome de pessoas físicas diversas, a maioria delas sem nenhuma ligação com a Assembleia como quis justificar o então presidente.

A sentença condenatória de Natanael teve como relatora a ministra Eliana Calmon, em de 5 de maio de 2010. Desde então sua defesa vinha tentando recorrer das mais diferentes formas, porém, no dia 11 de fevereiro de 2014, o processo transitou em julgado, ou seja não cabe mais recursos.

No último mês o STJ remeteu à Justiça de Rondônia o mandado de prisão ao condenado. Natanael pegou pena de 14 anos e 8 meses de prisão, em regime fechado, além de 170 dias multa no valor de um salário mínimo cada. O mandado de prisão determina o recolhimento do acusado para a Penitenciária Estadual Edvan Mariano Rosendo, conhecida como Urso Panda.

Com informações do Tudorondonia

Comentários
Carregando