fbpx
“Nem eu mesmo sei o que ainda acontecerá. Tudo que disse pode não ser feito” Confúcio e suas Incertezas
[su_frame align=”right”] [/su_frame]Com certeza os últimos acontecimentos policiais, efetivados pelas operações da Policia Federal e do Ministério Publico estadual e Federal abalaram toda a estrutura psicológica do governador Confúcio Moura. E a postagem efetivada na sua pagina no Facebook  demonstra claramente que o abalo foi muito maior que a sociedade Rondoniense pensa.

A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça ao relatar os pedidos da Política Federal, do Ministério Publico Federal, e conceder as ordens de prisão, condução coercitivas, busca e apreensão, e desencadear a operação Platéias, praticamente abriu as portas do inferno na administração Confuciana. A equipe jurídica  do Governador  tem muito trabalho pela frente para tentar livrar  o Chefe Maior da guilhotina. “O interessante é que  a ministra despachou que “por ora”” negaria o pedido de prisão de Confúcio, “por ora”, será que esse seria um dos motivos do governador declarar que nem ele sabe o que pode acontecer? Temendo que a qualquer instante e com os resultados  das buscas e apreensão, e sua pericia, a Ilustre Ministra pode sim decretar sua prisão??????

Na Justiça eleitoral, tramita contra o Candidato Confúcio Moura e sua coligação varia ações de impugnação de candidatura e diplomação por abuso de poder econômico, e abuso de poder político, e conforme a Procuradoria Regional Eleitoral  estão fartamente documentadas e devidamente comprovadas, estando o governador Confúcio Moura, refém do julgamento destas ações no Tribunal Regional Eleitoral, e conforme informações,  tem algumas em adiantando processo, sendo que já podem  serem julgadas antes da diplomação. Será que esse seria um dos motivos de o governador declarar que nem ele sabe o que pode acontecer?

Ora, para se eleger Confúcio e seu vice Daniel Pereira, conforme noticiado, fizeram varias composiçoes partidárias, ate sua própria coligação que o elegeu tem vários partidos agregados, e depois de eleito, o governador via postagem em rede social disse “Tudo que disse pode não ser feito”,  Ah, então as composições só foram útil para elegê-lo? Agora estão descartadas. com certeza foi um tiro no pé, e vai atrair para cima de si a fúria de seus aliados de primeira hora, e os de ultima hora. la se vai a governabilidade pras cucuias.

Lembro em que em uma reunião  no Clube Ypiranga, com a presença do Presidente Nacional do PT deputado Rui Facão PT/SP , com o  Partido dos Trabalhadores de Rondônia, foi dito na tribuna pelo presidente estadual do PT e candidato ao governo de Rondônia  deputado Federal Padre Ton “O PT já levou pernadas Históricas do PMDB em  Rondônia”, pelo visto levou mais uma.

Que o governo da cooperação de Confúcio Moura, sempre foi uma Torre de Babel, isso é publico e notório, só para citar um exemplo vamos falar do DETRAN, cujo órgão é considerado como um feudo da família Gurgacz, e que inclusive já sofreu varias ações da policia federal, com busca e apreensão, condução coercitivas  de membros de seu alto escalão, (operação termopilas) La no DETRAN/RO, Confúcio não apita nada, os Gurgacz exercem um governo paralelo por aquelas bandas.

Em uma hora dessas, de crise, o governador vem a publico e diz. “Nem eu mesmo sei o que ainda acontecerá. Tudo que disse pode não ser feito” realmente o comandante em chefe do estado esta muito abalado psicologicamente, e conforme se comenta nos quatros cantos do estado o inferno astral do governador ainda não acabou, alias  mal começou, pois vem chumbo grosso por e a cobra vai fumar até toco.

Por Gomes Oliveira

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta