fbpx
No DF, policial provoca confusão no trânsito e atira em menino de 6 anos

Criança está internada em estado grave; policial havia sido demitido e foi reintegrado 14 anos depois

Um menino de 6 anos que foi baleado na sexta-feira (6) por um Policial Civil do Distrito Federal após uma briga de trânsito em Águas Lindas de Goiás passou por uma cirurgia neste sábado. Segundo a mãe, a bala ficou alojada no coração. A criança está internada num hospital particular e seu estado de saúde é grave.

Paula Caxias, a mãe do menino disse neste domingo (8) que o policial Sílvio Moreira Rosa tentou provocar uma batida de carro antes de atirar contra o carro da família.

Segundo Paula, ela, o marido, Erlon, e o filho seguiam pela BR 070 quando um carro branco, que seguia a frente, começou a fazer freadas bruscas como provocação. “[Silvio conduzia como] quando a pessoa está brecando o carro para você bater na traseira. E eu já avisei para o meu marido: ‘olha, eu acho que ele está afim de confusão’.”

Paula afirmou que sugeriu ao marido para desviar do carro e evitar confusão. “Mas ele [Sílvio] tentou ultrapassar a gente, chegou a ficar lado a lado com a gente na pista. Ele não conseguiu ultrapassar porque vinha um outro carro. Ele teve que sair da contramão e veio para trás da gente”, contou.

Paula contou que se virou para ajudar o filho a se esconder debaixo do banco do copiloto. “Quando meu marido virou para ajudar ele vir ficar atrás de mim, ele já caiu. Quando ele caiu, já estava com as costinhas cheias de sangue. Roxo já, gelado. Quando meu marido puxou a mão cheia de sangue ele parou o carro”, lembrou.

Policial preso

Silvio Moreira Rosa, de 54 anos, foi preso e levado à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) de Águas Lindas. Dentro do carro dele foram encontrados o distintivo profissional de policial civil e uma caixa de isopor com cerveja.

O homem trabalha no Centro de Progressão Penitenciária e é agente penitenciário. Ele já havia sido demitido da corporação em 2001 por tentar fraudar a própria aposentadoria ao simular um acidente. Mas conseguiu voltar ao trabalho 13 anos depois após uma decisão judicial.

Erlon contou que estava dirigindo o carro acompanhado da esposa. O filho estava na cadeirinha de segurança no banco de trás. De acordo com o pai, o policial Silvio ficou irritado porque havia sido ultrapassado na pista. Alterado, Silvio seguiu Erlon e começou a disparar no carro da família.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta