Número de delatores da Odebrecht deve subir de 77 para 120 pessoas

Audiências começam no próximo dia 20, quando ex-executivos da empreiteira devem confirmar se vão ou não colaborar com as investigações.

Entre os próximos dias 20 e 27, os delatores da Odebrecht começarão as audiências para confirmar se vão ou não colaborar com as investigação da Lava Jato. Entre os depoimentos esperados estão o do ex-presidente do grupo Marcelo Odebrecht e de seu pai, Emílio, presidente do conselho administrativo.

As audiências ocorrerão em diversas cidades do país. Na sala, eles terão a companhia apenas do juiz e do advogado. O Ministério Público não participa, para não constranger o delator.

Já a lista de executivos da empresa que fizeram delação deve subir de 77 para cerca de 120 pessoas, de acordo com o colunista Ancelmo Gois, de O Globo.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), deve delegar a tarefa de ouvir os delatores a um dos dois juízes de seu gabinete que o auxiliam no caso: Márcio Schiefler Fontes ou Paulo Marcos de Farias. Um terceiro juiz, Hugo Sinvaldo Silva da Gama Filho, também trabalha no gabinete do ministro.

Depois dessa etapa, provavelmente em fevereiro, Zavascki deve homologar os acordos que mencionam pessoas com foro privilegiado. Só então os investigadores poderão usar os depoimentos para, entre outras coisas, pedir a abertura de um inquérito contra citados.

A delação da Odebrecht é uma das mais aguardadas da Lava Jato. São citados nomes do governo de Michel Temer, incluindo o próprio presidente, os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) e o ministro de Relações Exteriores, José Serra (PSDB), além de deputados e senadores.

Fonte: noticiasaominuto

News Reporter

Deixe uma resposta