Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Nuno Cobra obtém liberdade provisória após acusação de abuso sexual

Preparador físico de 79 anos está preso na sede PF desde segunda-feira (11). Ele foi condenado por abusar de mulher em voo em 2015.

0

A Justiça Federal aceitou na tarde desta quinta-feira (14) o pedido de liberdade provisória feito pela defesa do prepador físico Nuno Cobra, acusado de abuso e violação sexual de mulheres. Cobra está preso na sede da Polícia Federal, na Zona Oeste de São Paulo. Ele terá de pagar fiança de 45 salários mínimos (mais de R$ 42 mil) e deve deixar a prisão ainda nesta quinta, segundo seu advogado.

A liberdade provisória foi concedida com restrições pela juíza federal convocada Gisele França, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Cobra, de 79 anos, foi condenado no último dia 6 de setembro por abuso sexual mediante fraude pela Justiça Federal em São Paulo, referente a um caso ocorrido durante um voo em 2015.

Cobra ficou famoso após começar a cuidar da preparação física do piloto Ayrton Senna, em 1983. O preparador está preso em uma cela isolada na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo desde segunda-feira (11), após ter a prisão preventiva decretada pela juíza federal Raecler Baldresca devido à denúncia de um segundo caso envolvendo Nuno. A juíza escreveu em sua sentença que a ousadia de Cobra “não tem limites”.

No início de setembro, uma jornalista de São Paulo já havia procurado o MPF para denunciar uma suspeita de abuso ocorrida em 24 de agosto deste ano. A jovem disse ter sido molestada pelo preparador durante uma entrevista em uma rádio em São Paulo.

A defesa de Nuno diz que, em relação ao primeiro caso, não há provas, e que, sobre o segundo caso, da jornalista, tratou-se de um “mal entendido”, já que o preparador físico é “expansivo” e sempre se dedicou à saúde. Sobre a nova denúncia, Sergei Arbex, o advogado de Nuno Cobra afirmou que iria se informar para se posicionar.

Uma suposta terceira vítima de Nuno é uma bióloga, que decidiu procurar o Ministério Público para relatar o que sofreu após ver a repercussão dos casos na imprensa. Em seu perfil pessoal no Twitter, a jovem postou duas mensagens comentando a prisão do preparador físico..

Fonte: g1.com

Comentários
Carregando