O que falta para Lula ir depor ‘sob vara’ na Justiça Federal? – Alan Alex

Ele não tem foro privilegiado, não é autoridade e vem sendo desmentido diariamente. Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República pode ser comparado a outros canalhas que integram nossa fauna política. É da mesma estirpe de Eduardo Cunha, Jader Barbalho, Paulo Maluf, Fernando Collor de Melo e Renan Calheiros e não, não merece respeito dos brasileiros. Merece repúdio por ter traído toda uma nação com discurso de que faria tudo diferente. A diferença foi que ele e sua camarilha profissionalizaram a corrupção no país.

Lula mente na cara dura sobre o tal sítio em Atibaia, uma propriedade luxuosa, cuja reforma foi paga por empreiteiras que mantinham gordos contratos com o governo federal ainda em 2010, quando Lula estava na presidência. De acordo com declarações de trabalhadores que fizeram a reforma, o trabalho era pago em dinheiro vivo. As obras duraram três meses e mudaram [su_frame align=”right”] [/su_frame]completamente o padrão do que era uma simples propriedade para um complexo luxuoso. Isso é um fato, foi comprovado (e continua sendo) através de documentos e depoimentos de mais de uma dezena de pessoas, tanto próximas quanto distantes de Lula.

Mas além do sítio, tem a questão do triplex no Guarujá, que também envolve dinheiro de corrupção, desviado através do superfaturamento de obras públicas em todo o país. Aqui em Rondônia temos três viadutos inacabados, que causam transtorno há mais de 8 anos à população. As obras são de responsabilidade do governo federal que não tem a menor previsão de conclui-las. Foram tantas falhas que viraram um verdadeiro monstrengo. Mas o sítio em Atibaia está pronto. Os viadutos não. Como também não estão prontas centenas de obras espalhadas Brasil afora, por culpa de marginais como Marcelo Odebrecht, Ricardo Pessoa, Dario de Queiroz Galvão Filho e outros, que ficaram milionários às custas do sofrimento do povo brasileiro. Mas esses foram (e ainda estão) presos, enquanto Lula, o ‘cara’ que facilitou e se favoreceu de toda essa corrupção, está solto e sequer está sendo investigado oficialmente.

Nas últimas semanas estamos testemunhando a chicana que Lula e seus advogados vem fazendo para se esquivar de prestar esclarecimentos sobre a compra do triplex do Guarujá. O Ministério Público paulista, em um esforço hercúleo, tenta leva-lo para que dê explicações sobre o imóvel. Não apenas ele, mas também a ex-primeira dama Marisa Letícia e o filho, Lulinha, aquele que limpava cocô de elefante no zoológico de São Paulo e se transformou em um mago das finanças quando papai assumiu a presidência. Mas eles não vão. Não querem ir e no Brasil, pelo jeito, não tem um juiz macho suficiente para mandar buscar ‘sob vara’ o trio.

Lula deve explicações. E muitas. Se ele tivesse um pingo de vergonha na cara, coisa que nunca teve, afinal aposentou-se por ‘invalidez’ apenas por perder um dedo mindinho (imagine se tivesse os 10), iria prestar esclarecimentos sobre esses episódios. Mas ele também tem que explicar a venda de medidas provisórias, o enriquecimento dos filhos e o dinheiro de palestras que nunca aconteceram.

Mas Lula tem problemas de caráter, e com álcool também. Em 2004 o jornalista americano Larry Rohter, correspondente do The New York Times expôs isso para o mundo inteiro e foi expulso do Brasil, um ato típico de um ditador mequetrefe da América Latina. Mas o que incomodou Lula no artigo do correspondente americano foi que, em 2004 já havia uma percepção clara por parte de Rohter que o governo de ‘Da Silva’ era um embuste, ele destacava, “nos últimos meses, o governo esquerdista de Da Silva tem sido assaltado por uma crise depois da outra, de escândalos de corrupção ao fracasso de programas sociais cruciais”. Gilmar Mendes, ministro do STF também falou sobre os hábitos ‘etílicos’ do ex-presidente, Segundo Mendes, ‘Lula chegou embriagado em São Paulo para prestar solidariedade às vítimas do acidente da TAM, em Congonhas, ocorrido em outubro de 1996’. A tragédia acabou com 99 mortos.

Mas Lula deve estar comemorando a impunidade reinante sobre sua cabeça coroada na adega privilegiada do sítio em Atibaia. Vá você, caro leitor, se recusar a depor no Ministério Público, é capaz de aparecer em sua porta uma dúzia de viaturas, helicópteros sobrevoando e um time de operações especiais para te prender por ‘desobediência’.

Se o judiciário não colocar um freio nessa impunidade, ele estará dando carta branca para que qualquer um neste país passe a roubar impunemente. Lula tem que dar explicações e se não forem convincentes, tem que ser preso e punido como qualquer um. Quem sabe assim, com exemplos de cima, a marginália comece a perceber que de fato, a sociedade quer mudanças em toda essa bandalheira.

Alan Alex é editor de Painel Político

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta