Odebrecht vai delatar presidentes estrangeiros que receberam propina

Cerca de 50 executivos da empreiteira já foram avisados na Odebrecht que poderão ser chamados para corroborar os testemunhos

Em negociação para fazer delação premiada, a Odebrecht se comprometeu a entregar as situações em que pagou propina para conquistar obras no exterior.

Segundo informações do Globo, a empreiteira vai, inclusive, indicar quem são os políticos estrangeiros que receberam dinheiro ‘por fora’.

De acordo com a publicação, um familiar de Ollanta Humala, presidente do Peru, também é citado em situação de pagamento de suborno com a Odebrecht.

A Odebrecht construiu um punhado de hidrelétricas no Peru, além da Rodovia Interoceânica Sul, que liga o país ao Brasil, e o Gasoduto do Sul.

A empreiteira também irá detalhar a situação em que a propina foi negociada diretamente com Ricardo Martinelli, o ex-presidente do Panamá, país onde a Odebrecht tocou, entre outras obras, o metrô da capital e uma hidrelétrica

Cerca de 50 executivos da empreiteira já foram avisados na Odebrecht que poderão ser chamados para corroborar os testemunhos.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta