Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

OMS culpa erro de edição por acusação de que gregos pegaram HIV de propósito

0

Demorou algum tempo para que alguém percebesse, mas quando isso aconteceu a notícia se espalhou vertiginosamente. A Organização Mundial de Saúde (OMS) havia informado que cerca de metade dos novos casos de HIV na Grécia eram “autoinfligidos”, como forma de obter benefícios do Estado.

A mídia social entrou em erupção na segunda-feira. Houve manchetes em toda parte, do “Daily Mail” britânico ao Drudge Report nos Estados Unidos, passando pela TV Al-Jazeera. Rush Limbaugh, o radialista conservador norte-americano, se pronunciou sobre o assunto, afirmando que a notícia “mostra o que o Estado de bem-estar social faz com as pessoas”.

Mas na manhã de terça-feira, a OMS e o grupo que produziu o relatório reconheceram que a alegação sobre o HIV não procede.

“Não existem provas de que pessoas na Grécia ou em qualquer outra parte da Europa se tenham infectado deliberadamente”, afirmou Martin Donoghoe, porta-voz da OMS.

O que aconteceu, então? O grupo explicou que um erro de edição foi cometido, e pediu desculpas.

A alegação era parte de uma frase na página 112 do relatório da OMS sobre a região europeia, publicado inicialmente em setembro e distribuído mais amplamente pela organização no final de outubro.

“A incidência do HIV e o uso de heroína cresceram significativamente, e cerca de metade das novas infecções por HIV foram autoinfiligidas para permitir que pessoas recebam benefícios de 700 euros por mês e obtenham admissão mais rápida em programas de substituição de drogas”, o relatório afirmava.

O documento foi produzido pelo Institute of Health Equity no University College de Londres, sob a supervisão do epidemiologista Sir Michael Marmot. (O título completo é “Revisão de determinantes sociais e da disparidade da saúde na região europeia da OMS: relatório final”.)

Uma manchete da Sky News dizia que “gregos se injetam com HIV para receber benefícios de 700 euros”, enquanto uma manchete da Fox Business dizia: “Crise europeia: metade das infecções por HIV na Grécia são autoinfligidas”.

 

Comentários
Carregando