Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Ônibus que transportava estudantes pode ter entrado na contramão; 8 morreram e 46 ficaram feridos

0

Investigação aguarda laudos periciais para atestar a causa do acidente

A Polícia Civil investiga as causas do acidente entre dois ônibus que matou oito pessoas e deixou outras 46 pessoas feridas no km 12,8 da Rodovia General Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563), a Rodovia da Integração, em Mirante do Paranapanema, na madrugada desta quinta-feira (16), no interior de São Paulo. Segundo o delegado responsável pelo caso, Deminis Sevilha Salvucci, que esteve no local do acidente, indícios apontam que o veículo que fazia o transporte intermunicipal de estudantes, entre Presidente Prudente e Teodoro Sampaio, invadiu a contramão da pista.

“Pelo que eu pude observar, parece que o ônibus que estava com os estudantes invadiu a contramão. Aparentemente é isso. Agora, o motivo ainda é desconhecido. Se o motorista teve mal súbito, se ele dormiu ao volante ou tentou fazer uma ultrapassagem, isso só o laudo pericial vai indicar”, contou o delegado.

De acordo com Salvucci, a Polícia Civil irá instaurar um inquérito para apurar as causas do acidente. “Quanto ao acidente, foram requisitados os exames necroscópicos dos corpos e os exames de perícia no local, bem como a coleta de sangue dos motoristas, para verificar a eventual presença de álcool no sangue, o chamado exame toxicológico. Conforme estes laudos forem chegando, a gente vai ouvindo as vítimas sobreviventes para tentar descobrir com mais clareza como ocorreu de fato o acidente. Até lá, são só suposições”, disse.

Também na tarde desta quinta-feira (16), a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) informou que o ônibus que levava os estudantes não tinha autorização para realizar o transporte intermunicipal de passageiros.

Ainda conforme o delegado, o prazo para a conclusão do inquérito é de até 30 dias, prorrogáveis por mais 30, caso a apuração não seja solucionada dentro do período determinado inicialmente. Já os laudos costumam ficar prontos mais rapidamente.

“Os laudos dependem da Polícia Científica, mas costumam ficar prontos em até uma semana. Porém, neste caso, são muitas vítimas, então, pode ser que demore um pouco mais. Vamos apurar a fundo cada detalhe até descobrir a causa da colisão”, salientou Salvucci.

O acidente

A colisão frontal envolveu um ônibus de estudantes de Teodoro Sampaio (SP) e outro de sacoleiros de Iturama (MG). O trânsito no local chegou a ficar interditado, mas depois passou a fluir no sistema de “pare e siga”. Na tarde desta quinta-feira (16), a Polícia Civil divulgou o nome das vítimas fatais, sendo cinco mulheres e três homens.

Em luto, as universidades de Presidente Prudente (SP) onde os alunos estudavam decidiram suspender as aulas nesta quinta-feira (16).

Do ônibus que transportava os estudantes, morreram o motorista e três passageiros. Do ônibus que transportava os sacoleiros, também morreram o condutor e três passageiros, segundo a polícia.

O veículo dos universitários voltava de Presidente Prudente, cidade onde os alunos estudavam, para Teodoro Sampaio.

Já o ônibus dos sacoleiros retornava do Paraguai, com destino à cidade mineira. O veículo de turismo pertence a uma empresa de transporte de passageiros do município e fazia a linha Iturama-Foz do Iguaçu (PR), tendo como destino final o Paraguai. No ônibus, estavam passageiros e sacoleiros de Iturama e Frutal (MG) que viajavam com o objetivo de fazer comprar no país vizinho.

Os feridos foram levados para hospitais de Teodoro Sampaio, Mirante do Paranapanema e Presidente Prudente, no Oeste Paulista. De acordo com a Polícia Civil, 11 feridos foram socorridos em estado grave e 35 com lesões de natureza leve.

Os corpos dos mortos foram levados para as unidades do Instituto Médico Legal (IML) em Presidente Prudente e Presidente Venceslau (SP).

 

Comentários
Carregando